Domingo, 31 de Maio de 2020
PONTE PRETA

Ponte Preta vence o Botafogo e dorme na liderança do grupo A

Publicada em 26/01/20 às 22:40h - 48 visualizações

por Ponte Press


Compartilhe
   

Link da Notícia:

 (Foto: Divulgação )

A Ponte Preta prometeu a reabilitação imediata no  Campeonato Paulista e cumpriu: jogando sob um calor imenso em Ribeirão Preto, a Macaca venceu o Botafogo por 1 a 0, com um golaço de Camilo aos nove do segundo tempo. Com o resultado, o time do técnico Gilson Kleina conquistou os primeiros três pontos no Paulista e dorme na liderança do grupo A – a equipe alvinegra está na frente do Oeste por saldo de gols e espera o jogo do Santos na segunda-feira para ver se permanece na liderança. O próximo compromisso da Ponte é na quinta-feira, no Majestoso, às 21h30 contra o Corinthians.

O jogo

A Ponte chegou pela primeira vez ao ataque logo no primeiro minuto, com Bruno Rodrigues pela direita. Ele cruzou ara a área e a bola passou próxima à segunda trave. Aos quatro,João Paulo foi derrubado no campo de ataque e cobrou bem a falta, na área, e a zaga adversária cortou para escanteio. Na cobrança, João Paulo mandou para Trevisan, que cabeceou e a bola passou por cima do travessão, caindo do lado de fora da rede.

Aos nove, a zaga alvinegra foi acionada. Guilherme Romão disparou pela esquerda e lança Rafinha dentro da área, mas Cléber chegou rasgando. A bola ainda bateu no botafoguense e saiu em tiro de meta para a Ponte. Aos 24, Apodi saiu pelo meio e deixou Roger na cara do gol. O camisa 9 chutou, mas a bola acertou Darley e saiu para escanteio. Na cobrança, Lazaroni levantou para área e Trevisan e cabeceou com força, mas a bola explodiu no travessão.

Aos 28, João Paulo entrou na defesa adversária e foi parado com falta dura de Diego Cardoso, que tomou amarelo. Aos 34, Ygor Vinhas brilhou. Diego Cardoso desceu rapidamente e cruzpu para Rafinha chutar do out lado, mas camisa 1 alvinegro se esticou e pegou. A Ponte respondeu na mesma moeda: Apodi desceu pela esquerda e cruzou rasteiro, Roger chutou, mas foi travado por Didi e a bola ficou com Darley.

Aos 44, Ygor Vinhas fez a defesa do jogo: Gustavo Henrique desviou de cabeça À queima roupa, o goleiro alvinegro desviou a bola para o travessão e evitou o gol. Os donos da casa se entusiasmaram e continuaram vindo para cima, mas o arqueiro pontepretano era uma verdadeira muralha: aos 47, Rafinha soltou uma bomba de frente para o gol e Ygor Vinhas defendeu à queima-roupa. Na sequência, o árbitro determinou o fim do primeiro tempo, sem ninguém mexer no placar.

As duas equipes voltaram para o segundo tempo sem modificações e aos três João Paulo mandou uma bomba do meio do campo, direto para o gol. Darnley se esticou inteiro para defender o que seria o primeiro gol alvinegro. Na cobrança de escanteio de Lazaroni, a bola faz uma curva e o juiz entendeu que ela saiu do campo, marcando tiro de meta.

A Ponte pressionava mais e o gol era questão de tempo. Aos nove, ele saiu, Bruno Rodrigues desceu pelo lado esquerdo do campo e cruzou para Camilo, que estava na frente da área e mandou um petardo, indefensável para Darnley. Ponte 1 a 0.

Aos 13, o Botafogo tentou descontar: Ferreira subiu bem e cabeceou firme, mas Ygor Vinhas caiu com segurança para fazer a defesa. Seis minutos depois, Apodi recebeu a bola em velocidade pelo meio e mandou um canhão em direção ao gol adversário, que passou lambendo o travessão após desviar na zaga, direto para escanteio.

O sol forte e as câimbras de início de temporada fizeram que os dois treinadores fizessem todas as trocas no segundo tempo e o jogo seguiu mais truncado, com o Botafogo pressionando em alguns lances, como aos 33 quando Caíque Sá recebeu a bola na área e, cercado pela defesa alvinegra, girou sem ângulo e chutou para fora.

Aos 37, bom lance de Apodi que chegou ao fundo do campo pelo lado direito e cruzou para Roger, mas a zaga adversária cortou. O jogo seguiu truncado até o final, aos 49, quando o juiz apitou e sacramentou a primeira vitória da Ponte no Paulistão 2020.

Ficha do jogo

Ponte Preta – Ygor, Jeferson, Cléber Reis, Henrique Trevisan e Guilherme Lazaroni (Yuri); Camilo, Bruno Reis (Dahwan) e João Paulo (Vinícus Zanocelo); Apodi, Bruno Rodrigues e Roger. Técnico: Gilson Kleina.

Botafogo – Darley, Caíque Sá, Jordan, Didi e Guilherme Romão; Willian Oliveira (Gabriel Calabres), Ferreira, Rafinha, e Murilo Oliveira (Ronald); Diego Cardoso (Luketa) e Gustavo Henrique. Técnico: Wagner Oliveira.

Gol: Camilo, aos nove do segundo tempo

Arbitragem: José Cláudio Rocha Filho apitou a partida, auxiliado por Miguel Cataneo Ribeiro da Costa e Paulo Cesar Modesto. O quarto árbitro foi Leandro Carvalho da Silva.

Cartões amarelos: Bruno Reis, Henrique Trevisan, João Paulo, Guilherme Lazaroni (Ponte Preta); Diego Cardoso, Fabriel Calabres (Botafogo)

Púbico e renda: não divulgado




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (19) 98783-6558

Visitas: 7546
Usuários Online: 11
Copyright (c) 2020 - Esporte Multimidia