Sexta-feira, 03 de Abril de 2020
PONTE PRETA

Kleina quer vitória na Copa do Brasil

Publicada em 10/02/20 às 17:24h - 18 visualizações

por Ponte Press


Compartilhe
   

Link da Notícia:

 (Foto: Ponte Press - Álvaro Júnior)

O jogo contra o Palmeiras foi ontem (8), mas a equipe pontepretana já “mudou a chave” e agora só pensa em vencer o Novo Hamburgo na próxima quinta-feira (13), às 19h15, no Rio Grande do Sul. A Macaca tem a vantagem do empate para passar de fase, mas é preciso focar e estar atenta, afinal trata-se de jogo único e, por isso mesmo, o foco do técnico Gilson Kleina é vencer.

“É importantíssimo esse jogo para nós e temos que ter o espírito que tivemos contra o Palmeiras no Sul, para sairmos vitoriosos. É um jogo só, um jogo traiçoeiro. A gente acompanha os jogos e vê equipes sustentando o resultado e outras se jogando com tudo para cima faltando 15 minutos porque não têm nada a perder. Temos que ter foco total”, pontua o treinador.

Em relação a contar ou não com o goleiro Ivan, que deve estar de volta da Seleção Brasileira nesta semana, Kleina não tem nada definido. “Espero contar com todos os nossos atletas e que Ivan se reapresente bem, ele é um ótimo goleiro e, ao mesmo tempo, o Ygor está se apresentando super bem, conquistando seu espaço. Vamos ver com o Betão, vai ser uma decisão difícil, mas qualquer um deles representará bem a Ponte”, diz.

Sobre a derrota para o Palmeiras, que manteve a Ponte na segunda posição do grupo A no Campeonato Paulista, antes de qualquer análise Kleina faz questão de registrar um “muito obrigado”.  “Agradeço ao apoio da torcida que deu apoio,  jogou com os atletas, correu junto e ainda aplaudiu os jogadores no final pelo esforço. Ficamos felizes de contar com o apoio do torcedor e esperamos ainda dar muito em troca a ele neste ano.”

Em relação ao jogo em si, o treinador viu uma Ponte com maior dificuldade no primeiro tempo e, depois, melhor na etapa complementar, merecedora no mínimo de um empate que não veio. “A maior dificuldade que tivemos foi a movimentação do Willian de do Dudu, tentamos pressioná-los no começo, eles se movimentaram bem e com qualidade de passe, sofremos bem nos primeiros 15 minutos”, relembra.

Ele acrescenta: “Tomamos um gol de transição que nós propiciamos, o Palmeiras é uma equipe que verticaliza muito e sabíamos disso. No segundo tempo mudamos, alteramos o jeito de marcar, tivemos dez finalizações com pelo menos quatro chances reais de gol, aumentamos nossa posse, entramos 18 vezes no ataque. O goleiro deles defendeu várias bolas difíceis e acho que merecíamos no mínimo um empate. Sabíamos que ia ser um jogo intenso e infelizmente conseguimos pontuar contra uma grande equipe.”

Questionado a respeito, Kleina prefere não entrar muito na questão da polêmica arbitragem da partida. “Acho que isso é um assunto que a nossa diretoria vai questionar,usando a representatividade que tem,  não quero desviar o foco da derrota. Mas, de fato, ele deu vantagem em lance de pênalti, teve mão em bola na área duas vezes, os critérios de advertência foram diferentes para nós e isso nos minou. Contudo, a nós cabe pensar no jogo e fico feliz que tenhamos melhorado nossa competitividade, a equipe está se construindo e temos um confronto importante no meio da semana. Então vamos trabalhar forte para tentar dar essa liga e identidade pro grupo. Ontem houve desempenho, poderio de jogo e condições de finalização. Agora precisamos reverter isso em resultados”, conclui.




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (19) 98783-6558

Visitas: 5604
Usuários Online: 11
Copyright (c) 2020 - Esporte Multimidia